terça-feira, 12 de outubro de 2010

Eco-queca


Não me perguntem o nome do filme, já que isso não sei. A única imagem que guardo, de mais essa pérola do universo cinematográfico português, restringe-se ao vigoroso abanicar de tetas de uma certa portranca, enquanto fingia dar uma bela cavalgada técnica.
Agora anda armada em ecologista. E fala, fala, fala que se desunha no seu programa televisivo. E faz poses… e faz beicinho. Que chatinha… que fastio… Gostava bem mais da sua antiga versão, mais monossilábica: “Hummm; Ahhhhh”.

3 comentários:

Vontade de disse...

Eco queca é um termo giríssimo. Algumas potrancas estão bem é caladas, tens razão.

Stargazer disse...

Zé,

(e Zézinho)

Eco-Monosilábico-Potranca = Espécie que mais valia estar extinta?

Beijo polissilábico - a pilhas Duracell (nada ecológicas mas fullpower)- de espécie rara, mas (ainda) não em extinção,

ou, (sinónimo),

da tua Star :)

Simplesmente disse...

Crime do Padre Amaro...