sexta-feira, 23 de abril de 2010

No metro…

Esta semana reencontrei uma amiga. Fomos tomar um copo. Conversa, vai, conversa vem, quando dei por mim, tinha a mão dentro da saia dela e ela a mão no meu caralho. Decidimos metermo-nos no metro e ir até sua casa, já que ficava mais perto.
Àquela hora, não entrou ninguém na nossa carruagem durante três estações seguidas. Adorei beijá-la à francesa de forma ardente, rasgar-lhe a blusa, de forma a deixar aquelas mamas fartas expostas e poder lambê-la um bocadinho sem ninguém a ver [nas carruagens há um ângulo muito bom, que as câmaras não filmam. Reparem lá bem que descobrem. Quem é amigo, quem é?] Tudo isto, embalados pelos solavancos da composição e envolvidos pela voz sensual da moça que anuncia as estações de forma lânguida…
Ao fim das três estações entraram uns estafermos amaricados, que deviam ir fazer broches para Telheiras ou o caralho! Entraram precisamente na altura em que me preparava para lhe tirar as cuecas já molhadas. Cabrões de merda! Tivemos de nos comportar correctamente e ela lá teve de fechar o casaco, negando-me a bela paisagem!
De qualquer forma, a espera não foi longa. Três estações depois e estavámos na casa dela. O resto? De certo já adivinham. Não digo mais nada, para não me tornar repetitivo. Contudo, não posso terminar, sem elogiar os dotes bucais desta fêmea. As mulheres estão a fazer cada vez melhores broches!
Ah, já agora deixem-me só salientar esta frase da fêmea, prevendo o êxtase conal. Foi qualquer coisa assim: “Vem Zé! Solta o monstro que há em ti! Come-me a cona, come-me o coração, faz-me vir!” O mulherio anda louco, caralho!

9 comentários:

Rogério disse...

Caraca, Zé, está de dar inveja até ao pinoquio e tambem ao mais ativo macho-alfa portugues. Mas ainda dou credito ao que escreve, mesmo achando que tudo isso visto no cinema ficaria ainda mais maravilhoso!

abraços!

Minhoca disse...

Carícias em locais públicos ou no meio de uma multidão pode ser bastante excitante :)

Vontade de disse...

ahahah

Bem, essa frase da lady foi qualquer coisa de espectacular!

Xanno disse...

Zé....à falta de metro cá na ilha...imagino umas fodas valentes no teleférico que liga o Funchal ao Monte. Ia deixar os bifes todos ofendidos....

Nunca ouviste falar do slogan, Vem-te pra fora cá dentro? Então vem foder à ilha fodasse!! Não tens de ir pra França..Sempre é mais barato e ajuda a revitalizar a imagem da ilha....e de umas fêmeas madeirenses...

Entretanto, e antes que o anónimo fofinho te tente corrigir....digo-te que se escreve estávamos instead of estava-mos...

Anónimo disse...

ó zezinho...ricos filmes...q tu vês!

Albina disse...

Pinocadas em publico é o máximo!!!
Não me importava nada de te encontrar um dia na carruagem do metro!!!
És um autentico fodilhão!!!!

Lu! disse...

As mulheres andam loucas =)

Anónimo disse...

O metro é um local maravilhoso! Sempre detestei transportes públicos mas hoje já não dispenso a minha hora de metro diária. Ainda ontem estava eu concentrada numa leitura chata quando o meu joelho se começa a sentir observado. O tipo ao meu lado estava completamente obcecado com o meu joelho! Foi único, estas coisas não costumam acontecer sem contacto visual e apesar de ser meu, era só um joelho. A agitação era visível ao ponto de me começar a deixar "perturbada" também. Ele era interessante, cheirava bem e tinha um livro na mão que entretanto tinha resolvido fechar. Humm, o que andará a ler? Olhei de relance e ahhhhh! desilusão. Não cheguei sequer a ler o título porque os meus olhos se fixaram na unha do polegar suja! Há coisas que tiram a pinta a qualquer gajo. Saí duas estações a seguir e ele saiu atrás de mim. Claro que em hora de ponta é fácil "desaparecer" na multidão. Conclusão, ainda bem que sou uma esquisitinha senão sabe-se lá onde andaria sempre metida.
Zé, nem todo…

um beijo à francesa
Maria

Anónimo disse...

Ó Xanno, antes que venha o anónimo Fofinho tentar emendar o que tu tentaste emendar ao Zé, digo-te que se escreve realmente estávamos...mas ao Zé só faltou o acento...o "tracinho" era só para mudar de linha...ainda se usa e o Zé bem sabe :)