segunda-feira, 8 de março de 2010

Foder ou não foder? Eis a questão.

Lá no trabalho tenho uma colega que namora com um amigo meu. Quer dizer, não é bem um amigo. É mais um conhecido.
Eles chatearam-se. Palpita-me que não seja definitivo. A verdade é que a tipa é tesuda como o caralho e se tem insinuado para mim, como se eu fosse última garrafa de água no deserto. Verdade seja dita, não só para mim. Também se tem feito a um dos totós do departamento X.
Mas, sei que bastaria um aceno de cabeça meu, para a ter a fazer-me um broche.
Mas eu, Zé das Cricas, esforço-me por seguir as regras da boa conduta entre pares. Assim sendo, pergunto-me se a hei-de foder? Ele não é bem meu amigo e, tecnicamente falando “deram um tempo”, para além de que ela é boa todos os dias e está sedenta por um caralho…
Estou na dúvida. Fodasse!
Um homem com consciência, está tramado… Por esteandar ainda o totó do departamento X a afinfa, primeiro do que eu...

17 comentários:

Anónimo disse...

zé,
tens que te por a pau, ou o totó do departamento x ainda te vai mas é as nalgas...

Lu! disse...

Só tu podes saber o que queres!

Anónimo disse...

É pá ó Zé, mas tu tens a mania que fodes tudo e todos é?
Uma de duas ou tens uma garganta muito grande ou para foderes tantas gajas como tu dizes, esta sociedade está composta só por putas...
Fodam com os maridos e namorados, ou andam tão mal fodidas que precisam do teu míssil?

Zé das Cricas disse...

Caro anónimo,

Tenho é de levantar o pau e enfiar-lho a ela, caralho!

Boas fodas!

Zé das Cricas disse...

Lu,

Ando a reflectir...
Beijos

Zé das Cricas disse...

Caro anónimo das 13.01,

Eu não fodo tudo e todos.
Quanto muito mando foder alguns, como já fiz este fim-de-semana e, fodo algumas tesudas.

A verdade é que, felizmente, há por aí muitas mulheres, que são umas verdadeiras Putas (maiúscula), de tão tesudas, sensuais e bem resolvidas que são.

Enfim, não me posso queixar. O nosso país está recheado de grandes mulheres!

Boas fodas!

Anónimo disse...

Com tanta mulher no mundo, Zé, mete-te com uma que não te traga chatices. És tão sensível ao teu ego... Lá porque ela te quer, não quer dizer que tens de te pôr em avarias. Ele e tu podem não ser amigos, mas é homem e pode trazer-te chatices ele saber que o teu pénis esteve dentro da (ex)namorada dele.

Zé das Cricas disse...

Caro Anónimo,

Mas estas peripécias, por si só, já são muito excitantes!

Só de a imaginar a resfolegar, montada em cima mim... Bem...

Tenho vontade de arriscar. Afinal, é uma belíssima potranca, caralho!

Boas fodas

Prazeres do Norte disse...

Bem,só se perdem as balas k nao atingirem o inimigo...
Se ela não andar a contar a todo o mundo...além k devemos erradicar a fome no mundo...
Eu punha o tótó bem longe...

Um abraço e boas fodas

Anónimo disse...

De repente os comentarios tornaram-se uma especie de "Consultorio da Maria".
O Ze que tal la uma rubrica para despertar aquela gente inundada de pensamentos retrogrados que lê aquele pasquim???

Um reparo, eleva o nĩvel de qualidade e esquece mendicaptos(as) que devem trabalhar numa loja de roupa ou na Junta de Freguesia da localidade.

Zé das Cricas disse...

Prazeres,

Apoiado!

beijos

Zé das Cricas disse...

Caro anónimo das 18.27,

Quanto à ideia da crónica, parece-me uma ideia genial!

Quanto aos mentecaptos(as), não me parece que seja condição essencial trabalharem numa loja de roupa ou na Junta de Freguesia. São locais tão bons para se trabalhar como outros quaisquer... Nesta cama, acolhemos toda a gente, independentemente da sua profissão.

Boas fodas!

oral_muito_melhor_que_palavras disse...

Duvida?? meu deus, duvida?? isso nem parece teu óh zé

Zé das Cricas disse...

Oral,

Acontece-me às vezes.

São traços de moralidade. É fodido, caralho!

oral_muito_melhor_que_palavras disse...

Zé acho que ai a moralidade terá mesmo de ficar para ela, só ela saberá o que a leva a querer meter se debaixo ou em cima de ti se bem que de lado tb nao é mau . . .

Zé das Cricas disse...

Oral,

E atirar-se de boca também era muito bem pensado...

João Casanova disse...

és o maior! é sempre um prazer ler-te.
abraço.